Spotify + Alsa – (audio) Ads on Slackware

I’ve made some changes on a script I found on the internet these days to “remove” the audio ad when listening to Spotify on Linux (with the official Linux preview). The truth is, this script doesn’t remove the ad, just mute it (and all sound from Alsa on your computer), and unmutes when finished. Just it.

The original script uses PulseAudio to do the magic and let you play another song while the ad is “playing”. But as I hate PulseAudio and don’t want it installed on my system, I came with this “solution”. For me it’s working (Slackware-current 64 bits):

It requires Alsa, libnotify (for notify-send) and, of course, Spotify for Linux version 0.9.10.17.g4129e1c (you can get the latest package for Slackware x86_64 here). Basically, the script starts spotify and waits 15 seconds to check if it is running and get its status via dbus. When it detects an ad, it mutes the Alsa master channel and unmutes when the ad finishes.

I saw that Alsa create a stream for Spotify, but I can’t get this information from command line. If you have some better solution that doesn’t involves PulseAudio, send a patch or comment about it on this post 😉

Instalando Slackware 13 num pendrive ou cartão de memória

(OBS.: acabo de notar que no precesso de migração do Joomla pro WordPress, perdi o passo nº 1. De qualquer forma, pelo que lembro, não era nada crucial, então pode continuar dai mesmo…)

2- De boot pelo dvd com o kernel padrão mesmo (a não ser que deseja ser mais específico). Após escolher o teclado e logar-se como root, particione o dispositivo com o cfdisk ou fdisk. Aqui importa o local em que seu dispositivo foi reconhecido (no meu caso: cfdisk /dev/sda). Caso dê um erro, provavelmente teu pendrive não tenha sido encontrado ainda, execute o comando de novo. Crie uma partição do tipo Linux (código hexadecimal 83), não há necessidade de swap. Marque ela como bootável e grave as alterações. Se desejar, pode criar partições para seu home, proc, usr…

3- Execute o comando setup e vá direto para a opção TARGET (não temos swap mesmo…). Selecione seu dispositivo e formate-o (no meu caso: /dev/sda1) como ReiserFS. Acredite, para pendrivers e cartões de memória este é o melhor, se bem que sempre uso ele em tudo… CUIDADO para não errar e formatar as partições existentes em seu(s) HD(s). Não vá fazer burrada. Apenas formate e selecione a partição criada no pendrive;

4- Prossiga com a instalação. Como eu queria apenas um ambiente para desenvolvimento, eu selecionei o modo expert e fui descartando o que não precisava (apache, sendmail, X, emacs, latex, etc), deixando somente as ferramentas necessárias (e algum acesso a internet também como suporte a áudio). Só não vá remover algo que for necessário ao sistema. Em caso de dúvida ou se desejar instalar tudo, selecione full mesmo e seja feliz…

5- Após instalar, configure seu sistema (rede, horário, mouse, blablabla…) e vamos para uma parte importante: o Lilo. Ao ver o artigo do Viva ao Linux, eu achava que não ia necessitar lilo, somente initrd e syslinyx.cfg resolveriam o problema; ledo engano. O usuário agentc0re do canal ##slackware me atentou a isso (muito agradecido), então instale o lilo na MBR do pendrive e adicione a linha “rootdelay=10” (sem aspas) ao arquivo de configuração (pela opção expert. Caso você não tenha visto aonde adicionar isto, não se preocupe. Depois monte o pendrive, use o comando chroot AONDE_O_PEN_TA e adicione a linha “append=”rootdelay=10″” ao lilo.conf e instale-o no pendrive, mas cuidado pra não instalar no teu HD e ter dores de cabeça). A necessidade de dar uma espera de 10 segundos no pendrive é para que seja carregado o sistema USB necessário para tal feito;

6- Ao final de tudo isso, o sistema estará pronto para ser bootado pela porta USB de seu computador, apenas verifique na bios tal opção (ou pelo menu de boot existente em algumas bios, geralmente acessível pela tecla F8 durante o POST).

Pronto, seu Slackware 12.2 estará rodando a partir de um pendrive/cartão de memória. Se ter instalado o lilo Slackwarede forma errada, provavelmente o sistema não dará boot e tu receberás um monte de bips da bios te enchendo o saco.

Se tiver alguma dúvida, sugestão ou simplesmente para contar sua história sobre o processo, comente a vontade!

Caso nunca tenha instalado um Slackware e queira se livrar de distros “fofas”:
Site oficial do Slackware